EM ATÉ 6x COM PARCELA MÍNIMA DE R$ 60,00!
Minha Sacola
0Itens

A Sacola Está Vazia.

FreteGrátis
    Minha Sacola
    0Itens

    A Sacola Está Vazia.

    FreteGrátis

      • Espécies de Café:

      • Canephora (Conilon/Robusta): Resulta em uma bebida mais encorpada com boa aceitação em determinados mercados para a elaboração de blends de café em grão e café solúvel. Possui um valor comercial inferior ao arábica.
      • Programa de qualidade do Café (PQC - ABIC 2004):

      • Cafés tradicionais: É um café que pode ser originado a partir do grão de café arábica, robusta (conilon) ou até de um blend. Possui um custo comercial menor, pois tem uma qualidade mais baixa em relação as demais classificações. Nota de QG >= 4,5 e < 5,9.
      • Sobre a Torra:

      • Torrefação: Na produção de um café a torrefação é uma das últimas etapas e é exatamente ela quem determina a qualidade e o tipo do café especial, ou seja, o processo de torra é responsável pelo sabor, aroma, acidez e corpo final da bebida.
      • Torra Clara: O café especial produzido a partir do grão de torra clara possui uma acidez mais elevada e o sabor mais suave.
      • Torra Média: Geralmente, torna o café especial com o corpo mais acentuado.
      • Torra Escura: Este tipo de torra proporciona um café especial com a acidez menos acentuada e o sabor mais amargo.
      • Variedades de Café e Suas Origens:

      • Bourbon Vermelho: Originário de Reunião (uma ilha no Oceano Índico), veio para o Brasil na década de 50 do século XIX e superou a produtividade do cultivar nacional ou típica (arábica).
      • Caturra: Também originário de uma maturação genética de bourbon, observada dem 1935. Foi a base de vários híbridos!
      • Mundo Novo: É um café de excelente qualidade pois são obtidos poucos grãos verdes com a sua colheita. Surgiu por hibridação natural do cultivar Sumatra com o bourbon vermelho e foi encontrado primeiramente no Brasil no final do século XIX.
      • Maragogipe: Cultivar oriundo de uma mutação natural de típica, descoberta em 1870 na Bahia. Produz os maiores grãos das variedades conhecidas.
      • Icatu amarelo: Hibridação feita no IAC (Instituto Agronômico de Campinas) entre um cultivar Robusta e um Arábica, cujo resultado foi cruzado com Mundo Novo e, depois, com Catuaí.

        Fonte: Bressani, Edgard. Guia do Barista: da origem do café ao espresso perfeito, São Paulo: Café Editora, 2015.

      • Métodos de preparo do café: Espresso: Café extraído rapidamente de uma máquina de café espresso. O grão é moído na hora por um moinho e acondicionado no porta-filtro, pela qual a água pressurizada passa pelo pó.
      • Coador Clever: A Clever, método lançado em 2010, parece um porta-filtro de café normal, mas é feito de acrílico. Há uma vantagem que o torna super prático: dispõe de um controle da saída do café através de uma trava automática na parte inferior do filtro. O café pode ser coado com mais tranquilidade e ser servido diretamente do filtro na xícara. Como a infusão pode ser controlada por alguns minutos, este método é um misto de french press com coador de café.
      • Cold Brew (cold bruer): O Cold Brew, sensação no mercado de cafés especiais, é produzido artesanalmente, sem aditivos e com menos cafeína, portanto, tem um prazo de validade menos amplo. Neste método, o café é extraído a frio e fica em contato com a água por várias e longas horas. Importante destacar que não se confunde com o "iced coffee" (café gelado), que é preparado com água quente e acrescentado gelo no final.
      • Globinho (Sifão): O aquecimento do compartimento inferior faz com que a água evapore e passe para o compartimento superior. Cria-se um vácuo e, com a pressão, a água desce novamente, extraindo o café especial.
      • Curiosidades sobre café: Drip Coffee: É um café filtrado muito prático, mais conhecido como "café de bolso", que consiste basicamente em um sachê com hastes flexíveis que são encaixadas nas bordas da xícara, deixando o pacotinho com o pó posicionado bem no centro do recepiente. Após despejar a água quente, o café sai quentinho e fresquinho direto na xícara para o consumo. Vale lembrar que é possível coar com leite quente, ao invés de água.
      • Microlotes: São os lotes de cafés especiais excepcionais que são produzidos apenas em uma quantidade muito pequena, ou seja, são produtos bem exclusivos assim como ocorre na produção de vinhos.
      • Você precisa saber!

      • Blend: Esta é uma expressão que veio da língua inglesa e em português significa "mistura; combinação". O blend de café nada mais é do que uma mistura feita entre grãos de torras, sabores e espécies distintas.
      • Tamper: É uma peça necessária para a extração do café nas máquinas profissionais, pois é usada para nivelar o pó do café no filtro da máquina de espresso.
      • Gaveta Bate Borra: Item de uso em cafeterias para dispensar a borra do café dos porta-filtros, utilizado na extração do café espresso.
      • Pitcher: Utensílio de uso profissional para a vaporização do leite na máquina de espresso.
      • Porta-filtro: Parte da máquina de espresso onde o pó de café é colocado e compactado antes da extração.